segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Versos íntimos - Augusto dos Anjos

''Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão - esta pantera -
Foi tua companheira inseparável!
Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.
Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.
Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!''

(Acho essa poesia uma das mais lindas que já li em toda a minha vida.)

7 opiniões compartilhadas:

Marcelo R. Rezende disse...

'Versos Íntimos' e 'Ilíada' são as poesias mais lindas do mundo.
ADORO.

beijo, sua linda.

bruniuhhh disse...

adoro tb. é lindo

Raphaele C. disse...

Esse verso é tão, sei lá, profundo... :'}

Mensagem Efêmera disse...

é o meu soneto favorito *-*

Luana disse...

é lindo mesmo ;)

Gisele Braga disse...

Olá minha querida =),
Tem selinho pra você lá no
Meu cantinho!
Ficarei feliz se aceitar o presentinho!

http://todoamorqueeuguardei.blogspot.com/p/selinhos.html

Beijos ♥.♥

Luana disse...

selinho pra você *-*> http://chuvadesorvete.blogspot.com/p/selos-que-ganhei.html

Postar um comentário

Pode deixar sua opinião, ela me deixará muito feliz! ☺